Pirarucu

O pirarucu ou arapaima é capaz de comer qualquer coisa. Quando um cientista abriu os estômagos de vários pirarucus, encontrou numerosos peixes, caramujos, tartarugas, cobras gafanhotos, plantas, seixos, areia, lodo e até carvão! Trata-se de um dos maiores peixes da água doce. Ele pode alcançar mais de 2 m de comprimento e 120 kg de peso. Os nativos da Amazônia falam de um pirarucu de 4,5 m e 220 kg. Nada nas águas rasas e sobe periodicamente à superfície para engolir ar. Possui uma bexiga natatória que utiliza como um pulmão, aproveitando o oxigênio do ar. Na época da seca, ele é capaz de atravessar grandes distâncias em terra firme procurando água. Nestas ocasiões só se utiliza do oxigênio do ar. O pirarucu possui um corpo comprimido e cilíndrico. Sua cabeça é achatada e as mandíbulas são salientes. É um “fóssil vivo” pois sua família existe sem modificações há mais de 100 milhões de anos.

  • Nome popular: Pirarucu; Arapaima
  • Nome científico: Arapaima gigas
  • Família: Osteoglossidae
  • Distribuição geográfica:Esse peixe é encontrado nos rios da parte setentrional da América do Sul
  • Ecologia: É um peixe omnívoro, alimentando-se de peixes, apesar de também comer caramujos, camarões de água doce, cágados, cobras, anfíbios, caranguejos, seixos e areia, entre outros. Quando jovem, alimenta-se de plâncton, que mais tarde, é complementado com peixes. Na criaçãoalimenta-se de rações apropriadas

    Equipamentos: O equipamento recomendado é vara de 17 a 25 libras de ação média a rápida, anzol normal ou circle hook 8/0 com linha de multifilamento 40 a 45 libras.

    Iscas: Uma das formas mais eficazes de pescar pirarucu é usar iscas naturais e pescar visualmente. Como eles são grandes, a visualização deles é bem fácil, principalmente quando sobem para tomar ar. Você pode utilizar iscas artificiais, porém o sucesso da sua pesca vai ser bem esporádico. Prefira tilápias e traíras para ter sucesso e use sempre iscas com anzóis circulares, pois esses seguram com mais firmeza e aguentam mais o peso do pirarucu.

    Dicas: Arremesse a isca com no máximo 1 metro de distância do peixe e no mínimo meio metro. Distancias maiores ou menores vão dificultar o seu resgate das espécies. Evite pescas com redes ou outros utensílios, se quiser pegar mais de um pirarucu, evite também movimentos que os espantem, por isso a distância de 1 metro do peixe, para que você consiga resgatá-lo com mais segurança e se muito esforço.

Voltar

Rio Doce Piscicultura

Elaboramos o consorciamento adequado de espécies para o seu lago, de acordo com a sua finalidade!

Praça Coronel José Pires - 49 A - Centro
São João da Boa Vista - SP
CEP - 13.870-243

contatos@riodocepiscicultura.com.br

+55 (19) 3633.8587
+55 (19) 98961.8180

Obrigado!! Sua mensagem foi enviada para nossos colaboradores. Em no maximo 24 horas estaremos respondendo sua mensagem.